quarta-feira, dezembro 19, 2007

Olá pessoal

Sim estou viva e bem viva.
Apesar da minha vida ter dado uma volta de 360º ainda ando por aqui.
Se der um dia ainda vos conto.
Mas agora, com a foto do ano passado em tamanho decente, quero desejar-vos um optimo Natal
cheio daquilo que voces mais desejarem e conseguirem realizar.

Natal - Orkut Recados

---> [orange]Click Aqui[/orange] Para Natal - Recados e Imagens



beijos enormes

segunda-feira, novembro 05, 2007

SOUTIEN TER OU NÃO TER

Olá amigos
Há quanto tempo?
Pois é, o verão e outros acontecimentos na minha vida, enturpeçeram um pouco o lado do meu cérebro correspondente à escrita.
Confesso que a cabecita não para de me martelar com ideias para escrever, mas na hora é um bloqueio atrás do outro.
Hoje, estava a dar uma olhada no blog do meu amigo João, lá do “Paorto” e um pedido dele para falarmos sobre o soutien inspirou-me para vos escrever.
Espero que gostem.

Ter ou não ter soutien
Eis a questão.
Eu adoro um soutien.
Primeiro pelo conforto que ele me dá.
Depois pelo aspecto sensual em si.
Como tenho um peitinho com tamanho jeitoso, gosto dos que tem aros em baixo mas sem almofadados.
Gosto que sejam transparentes, rendados, pretos, vermelhos, azuis claros e amarelos.
Também aprecio muito os baby-doll, são muito sexys.
Mas para as ocasiões especiais, prefiro os de meia copa pois acho-os muito sensuais.
Quanto a dicas para o escolher para as vossas amadas.
Isso meus caros amigos, é muito relativo à dita cuja.
Vai dos gostos delas e da sua respectiva evolução sexual.
Estão a entender-me?...

O soutien faz 100 anos de existência.
E deve estar quase a fazer quarenta anos em que mulheres queimaram-nos na tentativa de se libertarem das correias do machismo.
Mas quem mandou chamar para aqui esse tal do machismo?
Aqui o negócio é sexo sem tabus e quiçá amor também.
Podem pensar alguns de vocês
Eu estou simplesmente a meditar sobre as consequências da utilização de tal acessório tão indispensável para muitas de nós.
Claro que é mil vezes melhor do que o espartilho.
Mas segundo pesquisas, ele também tem as suas consequências e é suspeito de provocar câncer de mama.
No meu ponto de vista, não devemos nem ir tanto ao mar nem tanto à terra.
O problema é usá-los muito apertados, que, tal como o espartilho, bloqueiam a circulação sanguínea.
Por isso, desde que li sobre este assunto, em casa aproveito para descansar do soutien.
Sobretudo à noite. Sim à noite e especialmente no inverno, muitas de nós temos a mania de dormir com ele, o que não é mau, é péssimo.

E vocês o que pensam?
Jocas saudosas

segunda-feira, julho 09, 2007


DESAFIO OUSADO

Não amigos não me esqueci de continuar os meus relatórios relacionados com a feira erótica, mas não posso deixar de participar neste desafio feito pelo, nosso João parceiro do blog: http://nossavidasexual.blogspot.com/

1.Indica dois sítios insólitos onde já mandaste uma queca, caso não tenhas tido essa ousadia, diz dois sítios onde gostarias de mandar.

- Num pinhal perto dum parque infantil.

- Numa piscina à noite (ainda por realizar)

2.Três palavras ordinárias que utilizes frequentemente (antes, durante ou depois) do acto sexual.


- Fode gostoso. Fode a tua puta, devora a tua cabra.


3. Quantas vezes tens sessões de sexo individual por semana?

Sempre que posso, e quantas vezes aguentar.


4. Qual a posição que mais gostas durante o sexo?

- Por cima a comandar e a gozar que nem uma doida.


5. Diz duas fantasias sexuais que já realizaste e duas que gostarias de realizar

Realizadas:
- Ser amarrada e devorada.
- Amarra-lo no chuveiro, beija-lo e rapa-lo todo.



Por realizar:
- ……………………….
- ……………………….


6. Qual a maior mentira que já contaste para obter sexo?

- Estou cheia de saudades tuas!

7. Qual a maior mentira que já contaste para não ter sexo?

- A mais típica de todas: “estou cheia de dores de cabeça”!

8. Depois de te fazerem o “oral” (broche ou minete), deixas que te beijem na boca ou tens nojo?

- Confesso que no início fazia-me muita confusão mas agora até acho uma fusão bem excitante.

9. O que é que te “corta MESMO a tusa” durante o acto?

- A cama fazer muito barulho.

E vocês como é?

beijos

segunda-feira, junho 25, 2007

FEIRA ERÓTICA 2007


Olá amigos, há quanto tempo!!!!!
Pois é, é a vida, nem sempre dá para nos dedicarmos ao que mais amamos.
Mas deixemos de choros pois que mal vale tarde do que nunca e para além disso estou de volta e em grande.
Isso mesmo!!
Ontem fui à Feira Erótica e um evento destes não pode passar em branco, tinha que vos fazer o relatório do que vi e do que não vi.
Eu nunca tinha tido a oportunidade de ir a esta feira, também este foi só o 3º ano.
Mas como querer é poder e ainda mais que este ano anunciaram uma “secção” só para mulheres… não pude deixar escapar este ano.

Como será uma feira erótica?
Podem muitos de vocês perguntarem-se.
Eu também me perguntava o mesmo.
Entre outras coisas descobri que é um ambiente especial mais solto, por vezes até solto demais para o meu gosto.
Pudica?
Talvez um pouco, porque não?
Ninguém é perfeito nem ninguém nasce ensinado.
E instinto sexual já o perdemos há muito tempo.

Uma das coisas que mexe muito comigo é a dificuldade de se separar o erotismo do pornográfico e do deboche.
Eu vi cenas em palco de mulheres despirem e ridicularizarem homens, gajas nuas com os dedos nos genitais a exibirem-se…..
Não acho que isso seja erótico….
Acho que é completamente diferente duma dança do varão, dum strep ou duma simulação artística do acto sexual





Mas como a ideia é agradar a gregos, gregos, gregos e agora também a troianas...
Também dizem que nós mulheres vemos o erotismo duma foram muito mais romântica, par a além que cada um vê ao seu modo.

Como devem imaginar, material erótico não faltava, aí:
a lingerie, os vibradores e o s filmes porno dominavam.

Falando em filmes porno, a Titcholina estava lá toda recauchutada para esconder os seus 55 anos de idade e querendo amamentar com o seu leitinho siliconado a todos os sedentos.














Afinal o que tinha para nós mulheres?
Confesso que até fiquei surpreendida.
Havia muitas visitantes acompanhadas dos parceiros ou em bandos, alegres acesas, ou tentando de alguma forma se soltarem.
Querendo melhorar a qualidade de vida intima.
vistavam os stands, viam pegavam e riam.
Acorreram em massa aos workshops de dança do varão onde nos foi dada umas luzes de como funciona e onde poderemos estudar mais a fundo se assim o quisermos.
Outro evento que eu achei interessante e no qual tive a honra e a coragem de ser entrevistada, foi o “tuppersex” em vez de reunião de tupperweres, foi-nos mostrada e bem explicada uma mala com artigos eróticos. Acho que saímos todas de lá mais instruídas pois que por vezes vemos artigos nas sexy shops que não fazemos a mínima ideia como usa-los.
sim, fui entrevistada, perguntaram-me entre outras coisas o que achei de termos este ano um a parte da feira dedicada a nós, se achei interessante a explicação se vou aplicar alguns dos conhecimentos em casa e se intenciono fazer reuniões de tuppersex com as minhas amigas.
Que respondi eu?
Que adorei os nossos cantinhos,
Que a demonstração foi muito elucidativa e claro que iria aplicar o que aprendi.
Quanto às reuniões com as amigas que tinha as minhas duvidas pois duvidava que elas estivessem preparadas para tal passo.











E para minha maior surpresa não faltaram os musculosos e bonitos rapazes do strep masculino que se exibiam pelos diversos palcos e com alguns dos quais eu tirei uma foto de recuerdo que claro não posso colocar aqui no blog, desculpem lá.
















Relativamente a modas, não podia faltar o cantinho do swing que eu confesso não tive muita vontade e ou coragem para la ir.

E relativamente a prevenção não poderiam faltar a liga portuguesa contra a sida e a “Abraço”.
que materias eu trouxe de lá?
Umas bolinhas para trabalhar os musculos vaginais que me foram oferecidas pela senhora da demonstração em reconhecimento ao meu avontade e participação nas entrevistas;
Umas bolinhas anais;
Um vibradorzinho que se coloca no penis e na hora da penetração toca no clitoris e vibra;
Muitos preservativos;
E um livro super interessante que ensina a emagrecer praticando sexo.
Mais tarde, quando tiver testado e lido, vos falarei mais de tudo isto.

Bom pessoal o resto do relatório vocês podem “ler” nas fotos.
Agora vou dormir pois que a agitação e sobretudo o barulho a feira acabaram comigo.
beijos


















domingo, abril 15, 2007

GABINETE DE PROVAS


Numa de ocupar o tempo antes de uma reunião, entrei numa loja de roupas, claro, onde mais poderia ser!?
(In)felizmente tinha uma blusa mais bonita do que a outra, estava difícil de escolher, sabem como somos nós mulheres com os trapos!...
O melhor era fazer uma pré-selecção para experimentar, seleccionar, reseleccionar, até decidir..
E la fui eu com uma colecção enorme delas para o gabinete de provas.
Estes nichos são muito curiosos pois que têm uma mera cortina que meramente cobrem a entrada, um cabidezeco e um banquinho, ou seja alguma ou muita coisa tem que ir para o chão, que por sua vez, também nunca está limpo. E não esquecer o indispensável espelho que reflecte-nos o bem ou o mal que as diversas roupas nos ficam e claro, reflectem-nos para fora através da esguelha que a cortina deixa passar.
E lá fui eu vestindo e despindo, olhando bem no espelho, e continuo vestindo e despindo...
Um detalhe importante, eu estava sem soutien pois que algumas blusas assim o exigiam.
Agora, uma blusa para me ficar bem, tem que ficar justa e ah, tem que ser bem confortável, macia, não gosto cá de coisas agarradas a mim a arranhar-me.
Bem, estou a falar da roupa....
Aquela preta era gira, mas não me ficava bem, a outra apertava muito as maminhas, hummm, mas a amarelinha ficou um espanto, bem coladinha, meio transparente, bem sexy.
Adoro sentir-me sensual, feminina, fêmea, de quem gosta de dar umas boas quecas.
Uma mulher precisa, deve, sentir-se bela, desejada, para se sentir verdadeiramente mulher no sentido lato da palavra e de dentro para fora.
Se nos sentirmos bem connosco próprias, se nos “desejarmos” os outros sentir-se-ão bem à nossa volta, nos desejarão.
Bom, voltando à minha prova de camisolas, havia umas que eu precisava do numero abaixo, chamei o rapaz, e que belo rapaz.
Um putozeco de vinte picos bem composto, de caracolinhos cacheando pelo rosto abaixo,uns músculos correndo o corpo acima, huuummmm
Bem vestidinha pedi-lhe que me procurasse outros números.
De olho arregalado la foi ele, ia e vinha, ia e discretamente espreitava para dentro de mim,
Passava e repassava em frente ao gabinete, enquanto as blusas desciam e subiam no meu tronco, ou direi melhor nas minhas mamas?
Confesso que a situação me divertia, ser mirada, "voyeurada", espiada, desejada e até que me excitava.
E o que faz uma mulher quando se excita?
Ela não pensa duas vezes e ataca a sua presa:
Enrolei o meu corpo à cortina chamei-o acenando com mais uma roupita e assim que ele se aproximou, soltei-me da cortina e toda nuazinha abracei-o:
- Só espreitar não vale! Vê como deve ser! Sente!
Beijei-o, desgadelhei-o dos cabelos aos pés....
Meio tremulo, surpreso, mas muito excitado, sem saber se me devorava com os olhos se com as mãos, o garoto, de repente, mastro bem erguido empurra-me virilmente ao espelho gelado e ali me penetrou, repenetrou, rereprenetou ...
Quem diria que aquele garotinho era tão viril, tão tesudo, tão......
Ali, naquele cubículo, apertado, as minhas hormonas pegaram fogo e os meus orgasmos soltaram-se e reflectiram-se um atrás do outro….
-Então minha senhora, quer experimentar mais alguma coisa?
Perguntou a empregada.
Meio atordoada, mas feliz, apanho a roupa do chão, abro a cortina, pago e saio.
Onde nos leva por vezes a fantasia!?....
Aquela levou-me atrasadíssima mas muito satisfeita e radiante à dita reunião!....

sábado, março 24, 2007

Perdoem-me o tamanho da letrinha do artigo mas a minha inteligência tecnológica não deu para a fazer maior.
Eu ri a bom rir com cada uma das suas alíneas.
Cada gargalhada mais alta do que a outra.
E estava eu a pensar dar continuidade ao post anterior sobre a caça e os caçadores…
É que surgiram várias controvérsias sobre o assunto, alguns homens escreveram-me como que revoltados e injustiçados, afirmando que já anda muita vampirazinha por aí traçando-os e deixando-os depois na mão.
Será vingança feminina?
Ou será que, independentemente de ser certo ou não, estamos a ficar como eles?
Bom, estava eu neste dilema, continuo, não continuo, reconheço ou não a vampirização globalizada e eis que um amigo me envia esta maravilha da nossa história.
Então e em que ficamos?
Sei lá!
Perante tal documento, acho que muitos de nós já andámos umas boas milhas e olhamos para este documento como algo pré histórico ou até uma caricatura da nossa longínqua antiga sociedade.
Por outro lado, acho que o mesmo também revela as mentalidades que ainda sobrevivem, se bem que por vezes bem ocultas, nas mentes de muitos homens e mulheres.
Fico a pensar que ainda temos muito que caminhar para nos sentirmos bem como mulheres e porque não os homens como homens.
jocas